• Quemviaja

Chapada dos Veadeiros - Roteiro de 3 dias



Voamos para Brasília no dia 9 de outubro para uma passagem de três dias pela Chapada dos Veadeiros. A ideia era aproveitar o feriado do dia das crianças e o finzinho do período de seca na região para um passeio entre os dias 10 (sábado) e 12 (segunda-feira).


Para o nosso azar, a chuva que não caia há meses caiu justamente no fim do primeiro dia, o que acabou mudando totalmente o nosso roteiro.


De toda forma, como nós montamos um roteiro bem legal e um pouco fora do percurso mais tradicional, decidimos compartilhar aqui com vocês em um post super rápido.


Vamos ao que interessa:


Dia 1: Cataratas dos Couros


Começamos o nosso primeiro dia às 6h da manhã saindo de carro com um casal de amigos de Brasília em direção à estrada que leva às Catarata dos Couros, um lugar ainda pouco visitado para os padrões da Chapada dos Veadeiros, o que talvez se deva à relativa dificuldade de acesso.


As Cataratas dos Couros são um complexo formado, basicamente, por três cachoeiras: Cachoeira da Muralha, Almécegas 1000 e Cachoeira do Capacete.


Pelo que entendemos, existem algumas formas de conhecer a atração e, como estávamos em grupo e sem guia, e escolhemos começar o trajeto a partir da Cachoeira da Muralha, seguindo o curso do rio para, então, chegar à Almécegas 1000, de onde retornaríamos.


Partindo do estacionamento dos Couros (mapa abaixo obtido a partir do Google Maps), a trilha até a primeira parada (Cachoeira da Muralha) demora pouco mais de vinte minutos.



Entre asfalto e estrada de chão, o percurso até as Cataratas dos Couros tem aproximadamente 50km, sendo que mais da metade é feita na terra, o que torna as coisas um pouco mais interessantes. Se quiser entender melhor, dá um confere nos vídeos que postamos no nosso Insta!


Depois de passar o dia nas Cataratas, saímos já no início da noite para o local em que acamparíamos. Nós gostaríamos muito de poder indicar o lugar, já que, embora de difícil acesso, tem uma boa área para camping sem estrutura (inclusive, se alguém souber e puder ajudar com a localização, nós agradecemos). Só sabemos que fica nesta região, próximo à Cidade da Fraternidade:



Como adiantamos lá em cima, percebemos que ia chover já no fim da tarde e foi exatamente o que aconteceu. Ao chegar no lugar em que dormiríamos, tivemos tempo somente para montar as barracas e tomar um banho rápido de rio antes que a chuva caísse e, como estávamos bastante cansados (e também um pouco irritados com a má sorte), fomos dormir.


Dia 2: Simão Correia e Alto Paraíso


Nosso planejamento para o segundo dia era realizar a trilha para a cachoeira Simão Correia, um dos lugares mais bonitos de toda a Chapada dos Veadeiros, cujo acesso se faz a partir de uma trilha de mais ou menos 12km entre ida e volta.


Como é uma trilha mais longa e que envolve a travessia de alguns rios da região, fizemos contato com alguns guias que conhecemos no Instagram e o preço de ambos era de R$ 75,00 por pessoa para o passeio (esse valor não inclui uma taxa de R$ 25,00 para acesso ao local).


Não chegamos a ter oportunidade de conhecer o lugar, já que a chuva continuou durante toda a manhã, mas certamente voltaremos.


Nossa ideia para o segundo dia era jantar em Alto Paraíso e depois voltar ao mesmo local de camping do dia anterior, no caminho para as Cataratas dos Couros, ou escolher um outro camping, mas, como "ganhamos" um dia inteiro sem nada para fazer, aproveitamos e fomos cedo para Alto Paraíso, onde compramos algumas bugigangas nas lojinhas da rua principal e almoçamos um salgado.


Depois disto, antecipamos a nossa ida para São Jorge.


A ideia era tentar chegar à entrada do Parque Nacional antes que fechasse, mas não deu tempo, o que não nos impediu de dar uma passada para uma rápida olhada!



A esta altura, já no início da noite, não havia qualquer sinal de que o dia seguinte teria melhores condições de tempo, então resolvemos jantar em São Jorge e voltar à Brasília em seguida.


Dia 3: Cachoeira do Segredo, Vale da Lua e São Jorge


Os planos para o terceiro dia eram partir cedo para a Cachoeira do Segredo, desta vez sem guia, já que o percurso é aparentemente tranquilo de realizar. Após isto, passaríamos rapidamente pelo Vale da Lua para tirar algumas fotos, finalizando o passeio com um jantar em São Jorge.


Como valtamos para Brasília na noite do segundo dia, não tivemos chance de testar a rota. Fica para uma próxima!


Veja mais algumas fotos da viagem:







Siga @blogquemviaja | https://www.instagram.com/blogquemviaja